Logo ADESG

ADESG Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra

Administração Nacional - RJ

Menu Principal

05:42

Menu Lateral

Você está em: ADESG » Notícias » Geral » Esporte » Visualizar notícia:

Diminuir FonteAumentar Fonte

ADESG - Rio 2016: Universidade da Força Aérea ganha novo ginásio para treinamento de atletas

Rio 2016: Universidade da Força Aérea ganha novo ginásio para treinamento de atletas

A Universidade da Força Aérea (Unifa), em Campo dos Afonsos, no Rio de Janeiro, ganhou um novo ginásio que irá contribuir com a preparação dos atletas brasileiros para as competições dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. A inauguração da estrutura contou com a participação dos ministros da Defesa, Aldo Rebelo, e do Esporte, George Hilton, durante a tarde dessa terça-feira (15).

O novo ginásio é mais uma etapa cumprida da preparação brasileira para os Jogos Rio 2016. A construção seguiu o modelo padrão dos Centros de Iniciação ao Esporte (CIEs) que o governo federal está implantando em todo o País. A estrutura é climatizada, com quadra de vôlei, vestiários acessíveis, área para fisioterapia, salas médica e de controle de doping e área de depósito de equipamentos esportivos.

A reforma na Universidade inclui também a construção de pista de campo de arremessos e lançamentos do atletismo; piscina olímpica coberta e aquecida para natação, vestiários e área para equipamentos esportivos e fisioterapia; alojamentos de atletas; Centro de Avaliação de Atletas da Aeronáutica (Cata), e subestação de energia.

O ministro Aldo Rebelo ressaltou que o novo ginásio e o parque aquático da Universidade fazem parte da contribuição do Ministério da Defesa para os Jogos Rio 2016. “Nós temos 20 mil crianças no Forças no Esporte e que é também um programa de iniciação. Então, nós participamos de muitas maneiras. Essa responsabilidade, portanto, é multidisciplinar nas Forças Armadas”. O Programa é uma parceria desenvolvida com o Ministério do Esporte.

Esforço nacional

Nos últimos anos, os ministérios da Defesa e do Esporte investiram aproximadamente R$ 120 milhões nas modernas instalações de treinamento do Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (Cefan), da Marinha, do Centro de Capacitação Física do Exército (Ccfex), e da Unifa. Após as Olimpíadas, essas estruturas continuarão contribuindo com o desporto nacional, servindo como apoio e base de treinamento para os atletas brasileiros.

“Nós vamos receber milhares de atletas, milhares de integrantes das comissões técnicas e de apoio, mais de 200 delegações. Vamos receber mais de 20 mil profissionais de imprensa e centenas de milhares de turistas. Somos responsáveis pela segurança de todas essas pessoas, dos atletas, dos técnicos, dos turistas, dos jornalistas, e somos também responsáveis por acolher e tratar bem essas pessoas”, lembrou o ministro Aldo.

O ministro destacou que as Forças Armadas participam do esforço e da organização dos Jogos Olímpicos em três esferas. Na Defesa e Segurança Nacional, na preparação de atletas de alto rendimento e com instalações usadas na preparação, no treinamento e na realização dos Jogos. “As Forças Armadas já foram responsáveis, com seus atletas, pela conquista de uma parte das medalhas das Olimpíadas de Londres, dos Pan-Americanos recentes do Canadá, e estamos preparando a presença importante nas Olimpíadas do Rio de Janeiro”, disse Rebelo.

Além desses três centros, o complexo militar esportivo para treinamento das equipes olímpicas inclui também a Escola Naval, o Clube da Aeronáutica (Caer), o Parque Radical de Deodoro, o Centro de Instrução de Gericinó (GIC) e o 31º Grupo de Artilharia de Campanha (GAC).

Complexo de Deodoro

Os ministros Aldo Rebelo e George Hilton sobrevoaram também o complexo de Deodoro, localizado em uma área que pertence ao Exército, ao lado da Vila Militar. A região olímpica será palco das competições de hipismo, ciclismo mountain bike e BMX, pentatlo moderno, tiro esportivo, canoagem slalom, hóquei sobre grama, rúgbi e basquete nos Jogos Olímpicos; e de futebol de 7, tiro esportivo, hipismo e esgrima em cadeira de rodas nos Jogos Paralímpicos.

Após os Jogos Olímpicos, o circuito de canoagem slalom e a pista de BMX farão parte do Parque Radical, que será o legado esportivo do evento para a região. Com cerca de 500 mil metros quadrados, o parque será o segundo maior da cidade (atrás apenas do Parque do Flamengo).

Clube CISM

O desporto militar também contará com o Clube CISM (Conselho Internacional do Esporte Militar), que funcionará durante todo o período dos Jogos Olímpicos, dentro da Universidade da Força Aérea, no Campo dos Afonsos. O Clube abrigará dirigentes de delegações militares de 100 países participantes da competição e que possuem atletas militares em suas delegações.

O espaço contará com um centro de mídia onde serão realizadas coletivas de imprensa, encontros e entrevistas com atletas militares brasileiros e estrangeiros. O centro de mídia, a cargo do CISM, também divulgará os resultados da participação dos atletas militares nas provas olímpicas.

O Clube CISM é uma oportunidade de promover o desporto militar e a convivência entre os países que são potências olímpicas e possuem atletas dentro do quadro de suas forças armadas.


Fonte: Assessoria de Comunicação Social (Ascom) Ministério da Defesa

« voltar

Notícias Relacionadas

» Veja todas as notícias

Entre em contato

"Um só Coração e uma só Alma pelo Brasil" Logo ADESG ADESG Nacional - +55 (21) 2262-6400
Palácio Duque de Caxias
Praça Duque de Caxias nº 25 - 6º andar - Ala Marcílio Dias
CEP 20221-260 - Rio de Janeiro - RJ