Logo ADESG

ADESG Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra

Administração Nacional - RJ

Menu Principal

18:55

Menu Lateral

Você está em: ADESG » Notícias » Geral » Tecnologia » Visualizar notícia:

Diminuir FonteAumentar Fonte

ADESG - Produtos de defesa de alta tecnologia são atrações da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

Produtos de defesa de alta tecnologia são atrações da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

Os principais produtos de defesa de alta tecnologia, além de simuladores, projetos e jogos interativos estão expostos durante a 11ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) que acontece no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, em Brasília.

De acordo com o chefe do Departamento de Ciência e Tecnologia Industrial do Ministério da Defesa, general Aderico Mattioli, a exposição de projetos e equipamentos da Marinha, do Exército e da Aeronáutica busca divulgar as ações de ciência, tecnologia e inovação que ocorrem dentro das três Forças Armadas.

"Temos centros tecnológicos bastante avançados, com um leque de atividades que vão desde a alimentação, laboratórios fármacos, produção de vacinas até telemedicina e estudos em comunicações satelitais", comentou o general.

Além de Brasília, a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia é realizada simultaneamente em mais de mil cidades de todo o país, com ações que buscam despertar o interesse dos mais jovens pelo universo da pesquisa tecnológica. A expectativa é que a edição de 2014 da SNCT tenha mais de 35 mil atrações, como visitas guiadas, palestras e oficinas para estudantes.

Somente em Brasília, são esperadas mais de 100 mil pessoas nos sete dias de feira, onde estão instalados cerca de 100 expositores com a participação de 300 escolas.

Atrações

As Forças trazem para a décima primeira edição da SNCT, que vai até o próximo domingo (dia 19), estandes com os principais projetos de defesa de alta tecnologia.



Com 220 metros quadrados, o estande da Marinha é um dos maiores da exposição e apresenta suas principais iniciativas para a defesa do país, como o Amazônia Azul, que visa proteger a costa marítima brasileira, o programa de desenvolvimento de um submarino de propulsão nuclear e o Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR), entre outros.

Alunos da rede pública e privada de ensino se encantam com o Simulador de Aviso de Instrução, utilizados pelos aspirantes da Escola Naval, no Rio de Janeiro (RJ). Outra atração concorrida da força naval é a maquete da nova estação brasileira na Antártica.

O Exército Brasileiro trouxe o blindado Guarani e outros veículos. No estande da força terrestre, o público pode entrar dentro dos carros e participar de jogos interativos que simulam ambientes de combate.

Para o estudante Mateus Souza, de 15 anos, do Centro Educacional Elefante Branco (CEEB), de Brasília, "a feira é um projeto bem interessante, com várias ideias". Mateus, que participava da exposição pela primeira vez, estava eufórico com o simulador de combate do Exército. "Eu penso em fazer Engenharia de Computação, criar softwares, lidar com robótica", declarou.



Já o aluno Thiago Anderson, de 12 anos, e que cursa a 7ª série do ensino fundamental no Centro de Ensino Fundamental da Asa Norte, gostou dos veículos e dos robôs. "É a primeira que vez que venho na feira e quero fazer jogos", disse ele.

Uma das grandes atrações da Força Aérea Brasileira (FAB) é um simulador de voo com adaptação para a aeronave Gripen, escolhida para ser o novo caça da FAB.

No equipamento, adultos e crianças podem experimentar a sensação de realizar uma missão de reabastecimento em voo no cargueiro KC-390, o maior avião que está sendo desenvolvido no Brasil.

A professora Maria Cândida Arrais de Miranda Mousinho, do Instituto Federal da Bahia e doutoranda pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) na área de Energia e Meio Ambiente, ficou encantada com o simulador de voo.

"Para mim é uma satisfação estar na feira. Eu vejo no rosto das pessoas uma alegria. Foi uma experiência incrível participar do simulador da FAB”, disse. A professora destacou como esse tipo de experiência pode despertar o interesse dos pequenos. “Muitas crianças se veem em muitos profissionais aqui. Sentimos orgulho de ser brasileiros e de como o Brasil e as Forças Armadas estão investindo em ciência e tecnologia", afirmou a professora.

SNCT

Com o tema na 11ª edição "Ciência e tecnologia para o desenvolvimento social", a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), tem por objetivo mobilizar a população, em especial crianças e jovens, em torno dos temas propostos.

O evento nacional teve sua primeira edição em 2003, e contabilizou 1.800 atividades em 250 cidades brasileiras. A SNCT tem a colaboração do setor público e privado, de fundações de apoio à pesquisa, de entidades e instituições de ensino, divulgação e pesquisa, entre outros.

Na solenidade de abertura feita nesta terça-feira, o ministro do MCTI, Clelio Campolina Diniz, agradeceu o apoio dos setores público e privado, agências e governos federal, estadual e municipal em torno da organização do evento em todo o país.

"Uma feira dessa natureza tem um papel extraordinário principalmente num país com as características do Brasil, onde nós temos um déficit educacional e científico histórico", disse o titular do MCTI.

Participaram da cerimônia, a embaixadora da União Europeia, Ana Paula Zacarias; o secretário de Ciência e Tecnologia do Distrito Federal, Glauco Rojas; o secretário de Ciência e Tecnologia da Marinha do Brasil, almirante Sérgio Roberto Fernando dos Santos; e a presidenta da Sociedade Brasileira para Progresso da Ciência (SBPC), Helena Nader, além de outras autoridades.

Fonte: Defesa

« voltar

Notícias Relacionadas

» Veja todas as notícias

Entre em contato

"Um só Coração e uma só Alma pelo Brasil" Logo ADESG ADESG Nacional - +55 (21) 2262-6400
Palácio Duque de Caxias
Praça Duque de Caxias nº 25 - 6º andar - Ala Marcílio Dias
CEP 20221-260 - Rio de Janeiro - RJ