Logo ADESG

ADESG Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra

Administração Nacional - RJ

Menu Principal

17:25

Menu Lateral

Você está em: ADESG » Notícias » Geral » Tecnologia » Visualizar notícia:

Diminuir FonteAumentar Fonte

ADESG - Palestra sobre viagens espaciais chama a atenção de estudantes

 Palestra sobre viagens espaciais chama a atenção de estudantes

O bolsista da Agência Espacial Brasileira (AEB), Pedro Henrique Doria Nehme, chamou a atenção de estudantes e do público ao falar sobre Viagens Espaciais na 68ª Reunião da Sociedade Brasileira Para o Progresso da Ciência (SBPC), em Porto Seguro (BA). O jovem engenheiro elétrico está sendo treinado para fazer seu primeiro voo suborbital, o qual atingirá uma altura aproximada de 103 km, na Nave Lynx Mark II, em fabricação na Philadelfia, Estados Unidos.

Pedro contou sua história aos estudantes, que admirados ouviam a experiência do jovem – ex-bolsista do Ciências Sem Fronteiras e da Nasa - que será o primeiro brasileiro civil a cruzar a fronteira do espaço. Tudo começou em 2013, quando a empresa holandesa KLM promoveu um concurso mundial que oferecia ao vencedor uma viagem de turismo espacial como prêmio.

O concurso convidava internautas a adivinhar em que ponto iria estourar um balão que a empresa ia lançar no deserto de Nevada, nos Estados Unidos. Os interessados teriam que indicar o ponto exato, latitude, longitude e altitude em que o balão iria cair. Pedro encarou o desafio e derrotou 129 mil inscritos.

Surpresa – “A empresa não forneceu nenhuma informação sobre o balão. Então parti para estimativas e hipóteses e com elas cheguei a uma margem numérica. Dentro dessa margem escolhi um ponto e marquei. O resultado veio um mês depois, e para minha surpresa eu era o vencedor. Minha resposta foi a que mais se aproximou ficou a 14 km do ponto onde o balão estourou”, afirmou Pedro, que demorou dias para “cair na real” e acreditar que ele era o vencedor.

Como explicou durante a palestra, Pedro já passou por alguns treinamentos para realizar o voo orbital. Em outubro de 2014 começou a preparação a fim de melhorar o condicionamento físico. Em abril de 2015 fez um estágio de adaptação fisiológica com os pilotos de caça da Força Aérea Brasileira (FAB). Em junho fiz o voo de caça na Base Aérea de Canoas (RS), com o esquadrão Pampa. Em agosto participei de um treinamento na Rússia, no Gagarin Cosmonaut Training Center (GCTC), que foi muito interessante.

“No preparo na Rússia treinei a situação de ejeção da aeronave, os s mas de hipóxia, que é a perda de oxigênio no corpo, e a desorientação espacial”, ressaltou Nehme. Para se ter uma ideia na fase de hipergravidade que acontece de 1G a 4G, se a pessoa pesa 50 kg passará a pesar quatro vezes mais, ou seja 250 kg. Já na fase de microgravidade, se a pessoa pesa 50 kg ela vai flutuar.

Em seu voo, Pedro levará com ele um experimento que está sendo desenvolvido pela Universidade Federal de Santa Catarina, pela Universidade de Brasília (UnB), e pelo Instituto Mauá de Tecnologia, de São Paulo. O dispositivo vai medir seus sinais fisiológicos durante todo o trajeto do voo.

Curiosos os jovens fizeram várias perguntas ao engenheiro, entre elas os riscos de fazer esse voo. Pedro respondeu que todas as fases do treinamento são justamente para prepará-lo da melhor maneira possível a enfrentar todas as situações para o qual foi treinado. “A partir do momento que vou entendendo os testes, a autoconfiança vai aumentando”, disse. Pedro trabalha nos projetos que desenvolve na AEB, enquanto aguarda o término de construção da nave, Pedro trabalha em alguns projetos da AEB.

Perguntado se antes tinha pensado em fazer algo semelhante, ele falou que não tinha expectativa, pois estava fora da realidade brasileira, mas desde criança sempre gostou de ir ao aeroporto. “Meus legos preferidos eram de aviões e naves espaciais. Minha mãe disse que eu gostava de desmontar aviões e fazer a minha versão. O espaço sempre foi muito fascinante pra mim, inclusive meu quarto tinha um teto cheio de estrelas fluorescentes”, concluiu. Após a palestra, Pedro participou de uma sessão de fotos com os estudantes, que impressionados com a experiência e inteligência do jovem, estavam preocupados por ainda não ter alcançado seus objetivos.

Fonte: Coordenação de Comunicação Social – CCS

« voltar

Notícias Relacionadas

» Veja todas as notícias

Entre em contato

"Um só Coração e uma só Alma pelo Brasil" Logo ADESG ADESG Nacional - +55 (21) 2262-6400
Palácio Duque de Caxias
Praça Duque de Caxias nº 25 - 6º andar - Ala Marcílio Dias
CEP 20221-260 - Rio de Janeiro - RJ