Logo ADESG

ADESG Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra

Administração Nacional - RJ

Menu Principal

10:02

Menu Lateral

Você está em: ADESG » Notícias » Geral » Segurança » Visualizar notícia:

Diminuir FonteAumentar Fonte

ADESG - No Senado, Jungmann destaca a necessidade de maior atenção aos temas da Defesa Nacional

No Senado, Jungmann destaca a necessidade de maior atenção aos temas da Defesa Nacional

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, ressaltou a importância de o Congresso Nacional se debruçar com maior efetividade sobre os assuntos referentes às Forças Armadas e à Defesa Nacional. Durante audiência na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado, um dia depois de ter ido à mesma comissão na Câmara dos Deputados, o ministro falou sobre temas internacionais, como defesa cibernética, terrorismo e a questão nuclear, e ressaltou a importância de as ações de Defesa estarem inseridas no projeto de desenvolvimento nacional, com previsão orçamentária compatível às responsabilidades das Forças Armadas. “Projetos estratégicos de alta tecnologia exigem maturação e previsibilidade de recursos”, disse o ministro lembrando que o conhecimento tecnológico de Defesa não é compartilhado entre países e precisa ser desenvolvido em território nacional. Jungmann também chamou atenção dos senadores com relação à questão da segurança nas fronteiras e falou sobre as ações das Forças Armadas na região, como o SISFRON (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras), do Exército, que precisa de mais recursos para avançar, e a operação Ostium, da Força Aérea Brasileira (FAB), que reforçou o monitoramento aéreo com o uso de radares impedindo que aeronaves não autorizadas circulem entre os países fronteiriços. À exemplo do que já havia feito na Câmara, o ministro voltou a esclarecer o que levou o governo a decretar uma operação de garantia da lei e da ordem (GLO), durante uma manifestação realizada em Brasília no dia 24 de maio deste ano. Segundo ele, por causa do clima de insegurança que tomou conta da Esplanada, somado ao fato de o efetivo da Força Nacional de Segurança disponível não ser suficiente, não restou outra saída se não decretar a GLO. Ainda assim, o ministro deixou claro que as tropas federais entraram em cena apenas para fazer a segurança patrimonial e assegurar a integridade das pessoas. “Não houve nenhum conflito, foi uma postura absolutamente responsável e compatível com o momento”, explicou. O ministro da Defesa ainda tratou com os senadores membros da Comissão sobre a questão da elaboração da Lei Orçamentária do ano que vem. O presidente da Comissão, senador Fernando Collor (PTC/AL), e o vice-presidente da CRE, senador Jorge Viana (PT/AC), se colocaram à disposição do Ministério da Defesa e das três Forças Singulares para ouvir as demandas e entender o que deverá ser priorizado neste debate".

Fonte: Ministério da Defesa Data da publicação

« voltar

Notícias Relacionadas

» Veja todas as notícias

Entre em contato

"Um só Coração e uma só Alma pelo Brasil" Logo ADESG ADESG Nacional - +55 (21) 2262-6400
Palácio Duque de Caxias
Praça Duque de Caxias nº 25 - 6º andar - Ala Marcílio Dias
CEP 20221-260 - Rio de Janeiro - RJ