Logo ADESG

ADESG Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra

Administração Nacional - RJ

Menu Principal

05:34

Menu Lateral

Você está em: ADESG » Notícias » Geral » Cultura » Visualizar notícia:

Diminuir FonteAumentar Fonte

ADESG - Biblioteca de Saúde Pública completa 60 anos e se reinventa como espaço de conhecimento

Biblioteca de Saúde Pública completa 60 anos e se reinventa como espaço de conhecimento

A Biblioteca de Saúde Pública, assim como a Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp), unidade técnico-científica da Fiocruz à qual pertence, está comemorando 60 anos em setembro. Para demonstrar sua importância, um evento com mesa redonda, exposição de fotografias e homenagens especiais ocorrerá na segunda-feira, dia 1º/9. O que faz a biblioteca permanecer um espaço ativo de busca de conhecimento ao longo dessas seis décadas é a principal razão para a festa.

São cerca de 31,5 mil títulos entre livros, periódicos impressos, publicações da Organização Mundial de Saúde e da Organização Pan-Americana da Saúde, monografias, dissertações, teses, relatórios técnico-científicos, além de vídeos e áudios. Somente no ano de 2013, somados os atendimentos físicos e virtuais, foram 34 mil solicitações de empréstimos, devoluções, renovações etc.

“É um acervo muito valioso”, declara a bibliotecária-chefe Vânia Guerra. A coleção teve início com as obras que a Ensp herdou no início da década de 1950 do antigo Departamento Nacional de Saúde Pública, atual Ministério da Saúde, quando a escola tinha como gestor Carlos Chagas e foi institucionalizada como principal centro formador em Saúde Pública no Brasil. Para Vânia, apesar da mudança no perfil de seu público, que hoje prioriza o uso das tecnologias virtuais em detrimento da visita física ao equipamento, a Biblioteca de Saúde Pública continua com seu valor social assegurado pela história de atuação na formação de profissionais de serviço e pesquisadores com o uso de diversas modalidades de acesso.

“Todos os nossos funcionários foram e são capacitados para lidar com um usuário que não é mais aquele que lotava fisicamente a biblioteca nos horários de almoço, enquanto nós ficávamos ao lado, ensinando a fazer pesquisa bibliográfica. Hoje é muito mais um público que acessa virtualmente nosso conteúdo, e por isso nós capacitamos os usuários com foco na conquista da sua autonomia de busca, para que continuem nos acessando, mesmo que de diferentes modalidades”, explica.

Parte dessa adequação pode ser traduzida com uma adaptação, para além da capacitação dos funcionários, aos novos modos de disponibilizar informações na internet. Nesse sentido, redes sociais como o Facebook têm se mostrado uma ótima ferramenta, segundo a bibliotecária, onde são realizadas todas as operações sobre as quais não há necessidade vital de presença física, como renovar empréstimos, sugerir aquisições, trocar impressões etc.

Vânia explica ainda que o equipamento configurou-se como um centro que propaga a democratização da informação, com a promoção de treinamentos sobre busca e acesso de conteúdos, inclusive fora do Brasil. “Já estivemos em diversos locais ministrando treinamentos em bases de dados, ensinando ao usuário os modos de recuperar as informações pretendidas. E fazemos isso com relação à toda a literatura científica disponível, independentemente de compor o nosso acervo ou não, pois é isso que configura a existência de uma rede virtual." Cerca de 14 países, entre eles Angola e Portugal, já receberam treinamentos desse tipo.

Segundo a coordenadora da Rede de Bibliotecas da Fiocruz, Fátima Martins, a Biblioteca de Saúde Pública historicamente “vem buscando integrar sua missão com o papel de impulsionar a produção do conhecimento e das publicações científicas, promovendo desta forma a visibilidade e o impacto da pesquisa produzida na Fiocruz. Para isso, tem buscado sistematicamente dar competência aos usuários para que eles possam utilizar da forma mais eficaz os mecanismos de busca da informação e processos de pesquisa”.

História

A Biblioteca de Saúde Pública foi estruturada em 1954 com a missão de desenvolver novos métodos, processos e produtos que ampliem e universalizem o acesso à informação científica na área de saúde pública. Presta atendimento especialmente aos profissionais de saúde, alunos de pós-graduação, professores e pesquisadores da Fiocruz, das redes pública e privada de saúde, e à sociedade em geral.

Além disso, a Biblioteca de Saúde Pública atua como centro de referência para todos os cursos de saúde pública do país e para a Rede Pública de Serviços de Saúde no Estado do Rio de Janeiro. Ela integra a Rede de Bibliotecas da Fiocruz, que conta com outras nove bibliotecas, todas gerenciadas pelo Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica (Icict/Fiocruz).

Funcionamento

A Biblioteca de Saúde Pública tem um acervo bastante variado no que se refere à saúde pública, com obras nas áreas de Administração e Planejamento em Saúde, Ciências Sociais em Saúde, Ecologia, Epidemiologia, Medicina Preventiva, Medicina Social, Saneamento e Saúde Ambiental, Saúde Mental, Saúde Pública, Saúde do Trabalhador. Somente no que concerne às teses, são mais de 2000 títulos catalogados, e ao alcance da população.

O equipamento permanece aberto para atendimento ao público das 8h às 17h, exceto nos feriados e pontos facultativos. Para efetuar a inscrição na Biblioteca, o usuário deve preencher um Formulário de Inscrição e apresentar alguns documentos.

Fonte: Por Clarisse Castro/Portal Fiocruz

« voltar

Notícias Relacionadas

» Veja todas as notícias

Entre em contato

"Um só Coração e uma só Alma pelo Brasil" Logo ADESG ADESG Nacional - +55 (21) 2262-6400
Palácio Duque de Caxias
Praça Duque de Caxias nº 25 - 6º andar - Ala Marcílio Dias
CEP 20221-260 - Rio de Janeiro - RJ