Logo ADESG

ADESG Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra

Administração Nacional - RJ

Menu Principal

21:33

Menu Lateral

Você está em: ADESG » Notícias » Geral » Esporte » Visualizar notícia:

Diminuir FonteAumentar Fonte

ADESG - Atletas das Forças Armadas brasileiras buscam medalhas nos 6º Jogos Mundiais Militares

Atletas das Forças Armadas brasileiras buscam medalhas nos 6º Jogos Mundiais Militares

São 282 brasileiros em busca de um único objetivo: a vitória. Em sua sexta edição, os Jogos Mundiais Militares, que acontece na Republica da Coreia, de 2 a 11 de outubro, conta com um time de atletas que representarão as Forças Armadas brasileiras. Os competidores partem aos poucos para a oportunidade de suas vidas, no lugar onde poderão colocar em prática o resultado do esforço diário de treinamento e disciplina que dedicaram durante muitos meses.


Na bagagem, equipamentos esportivos, roupas especiais, acessórios técnicos, passaportes, fotos de familiares e, claro, a farda militar. Marinha, Exército e Aeronáutica são representados na água, na terra e no ar por esses militares que buscam trazer para o País as medalhas de ouro, prata ou bronze. “Eu estarei preparado, vestindo a camisa brasileira e vou lutar pelo ouro”, conta empolgado João Bevilaqua de Lucca, 3º sargento do Exército e medalhista de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Toronto (2015).

Mesmo às 12 horas de diferença no fuso horário local não desanima ninguém, aumentando ainda mais a expectativa pelo pódio. “A gente sempre entra para ganhar e não vai ser diferente esse ano”, conta o coronel da Força Aérea Brasileira, Julio Almeida competidor de tiro.

Dos atletas que competirão 87 são da Marinha, 122 do Exército, 71 da Força Aérea e 02 da Polícia Militar (RJ e SP). No total serão 24 modalidades disputadas e mais de 80 horas de competição. “Tive todo o apoio necessário para meu treinamento. Consigo apoio com prazos corretos, atendimento com muita responsabilidade e orientação”, disse Guilherme Toldo, competidor de esgrima e vice-campeão por equipes no pan-americano de 2015.

É no andar cadenciado de Davi Albino, rumo à Coreia, que a Marinha estará representada nas lutas associadas. O 3º sargento não dispensa motivação e vai brigar pelo ouro. “Eu estou em uma fase de treinamento muito forte e espero trazer a primeira medalha olímpica militar, não só para o meu esporte, mas também para as Forças Armadas do Brasil”, conta Albino.

Fruto de uma parceria dos ministérios da Defesa e do Esporte, esses atletas são beneficiados pelo Programa Atletas de Alto Rendimento, numa iniciativa que tem como propósito incentivar o atleta a integrar as Forças Armadas, obtendo, dessa maneira, o benefício de ajuda de custo ao seu treinamento e dedicação integral às modalidades praticadas.

João Bevilaqua de Lucca participa do programa desde 2009 e não esconde sua satisfação de, além de ser atleta, carregar a farda militar sempre engomada. “Para mim, o projeto foi uma oportunidade de crescimento muito boa. Tanto o incentivo financeiro para os atletas, quanto à qualidade dos equipamentos e dos suplementos. A gente tem toda equipe de treinamento dentro das bases militares e eu acho que isso é bem importante para nós”, explica.



Fonte: Assessoria de Comunicação Social (Ascom) Ministério da Defesa

« voltar

Notícias Relacionadas

» Veja todas as notícias

Entre em contato

"Um só Coração e uma só Alma pelo Brasil" Logo ADESG ADESG Nacional - +55 (21) 2262-6400
Palácio Duque de Caxias
Praça Duque de Caxias nº 25 - 6º andar - Ala Marcílio Dias
CEP 20221-260 - Rio de Janeiro - RJ