Logo ADESG

ADESG Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra

Administração Nacional - RJ

Menu Principal

17:30

Menu Lateral

Você está em: ADESG » Notícias » Geral » Ciência » Visualizar notícia:

Diminuir FonteAumentar Fonte

ADESG - Acordo de cooperação científica Brasil - Japão

Acordo de cooperação científica Brasil - Japão

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e a Agência Japonesa de Ciência e Tecnologia (JST) assinaram um acordo de cooperação científica e tecnológica, durante o Fórum de Comércio e Investimentos Brasil-Japão. Com esse acordo, são previstos financiamentos compartilhados entre as duas instituições para o intercâmbio científico e tecnológico e para o desenvolvimento de projetos conjuntos (leia a notícia).

Para ilustrar a histórica cooperação entre os países, foi mencionado durante o encontro a iniciativa de pesquisa “Iatá-piuna”, realizado pelo IOUSP em parceria com a JAMSTEC (Japan Agency for Marine-Earth Science Technology) e a CPRM (Serviço Geológico do Brasil). O Iatá-piuna teve como coordenadora científica do Brasil a Profa. Dra. Vivian H. Pellizari e como coordenador japonês o Dr. Hiroshi Kitazato.

“Iatá-piuna”: IOUSP – JAMSTEC – CPRM
A iniciativa “Iatá-piuna”, que em Tupi-Guarani significa “navegando em águas profundas e escuras”, foi a primeira investigação geológica e biológica detalhada em cooperação entre os dois países em áreas profundas do Atlântico Sul.

O foco primário da expedição, realizada em 2013, foi investigar os ecossistemas de mar profundo associados a feições geológicas e tectônicas e em especial estudar as comunidades associadas a área de exsudações frias, ainda não descritas em águas brasileiras. A expedição permitiu pela primeira vez o mergulho em submersível tripulado a mais de 2000 m de profundidade em águas brasileiras.

Campanhas e resultados
O “Cruzeiro Iatá-piuna” contou com o apoio do R/V Yokosuka (Navio de Pesquisa) e o HOV Shinkai 6500 (Veículo Submersível Tripulado) e foi dividido em duas campanhas. A primeira campanha teve como destinos a Elevação de Rio Grande (maior complexo de platôs oceânicos do Atlântico Sul) e a Dorsal de São Paulo (feição geológica adjacente à margem continental sul do Brasil), resultando em vários relatos importantes.

Dentre os principais registros na primeira campanha, destaca-se o encontro da primeira carcaça de baleia em mar profundo na costa da América do Sul e a identificação de novas espécies de poliquetas associadas a essas ossadas. Os mergulhos contaram com a participação do Prof. Dr. Paulo Y. G. Sumida, primeiro cientista brasileiro a mergulhar com o Shinkai e o primeiro cientista do mundo a atingir 4200 metros de profundidade no Atlântico Sul. Os resultados iniciais obtidos pelo Prof. Sumida estão apresentados na reportagem da Revista FAPESP de Julho de 2014.

A segunda campanha teve como foco o Platô de São Paulo, onde foi encontrado um ecossistema associado a exsudação de óleo. O Laboratório de Ecologia de Microrganismos do IOUSP (LECOM) está analisando, em parceria com a UFPA, os resultados da análise metagenômica. O objetivo dessas análises é relatar a biodiversidade de bactérias presentes no sedimento associado as exsudações e a presença de genes relacionados a processos associados ao ciclo de metano e degradação de hidrocarbonetos.

Essas amostras são material de estudo dos alunos de pós-graduação e graduação do IOUSP, favorecendo a formação de recursos humanos nessa área ainda escassa no país e de grande importância estratégica no futuro.

Apesar dos nove mergulhos realizados no Platô de São Paulo, não foram encontradas áreas de exsudação fria associadas a emanações de gás natural e/ou petróleo. Essas áreas, que podem suportar ecossistemas de mar profundo baseados em organismos quimiossintéticos, continuam sendo foco de novas pesquisas em andamento no IOUSP.

« voltar

Notícias Relacionadas

» Veja todas as notícias

Entre em contato

"Um só Coração e uma só Alma pelo Brasil" Logo ADESG ADESG Nacional - +55 (21) 2262-6400
Palácio Duque de Caxias
Praça Duque de Caxias nº 25 - 6º andar - Ala Marcílio Dias
CEP 20221-260 - Rio de Janeiro - RJ