Logo ADESG

ADESG Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra

Administração Nacional - RJ

Menu Principal

13:46

Menu Lateral

Você está em: ADESG » Comunicados » Visualizar Comunicado:

Diminuir FonteAumentar Fonte

ADESG - Desafios ao Brasil no Terceiro Milênio

As condições básicas para um país ser independente, no mundo de hoje, são a autossuficiência em alimentos, energia e remédios.
Analisando a situação brasileira, diagnosticamos que no setor de alimentos, há possibilidade de triplicar nossa atual produção de grãos, com a mesma área cultivada. é vital investir em
pesquisa, assistência técnica e tecnologia. A EMRAPA, hoje prejudicada pela falta de recursos, deverá ser novamente fortalecida, a fim de cumprir seu nobre papel de agente de fomento à produção agropecuária, com a geração de tecnologia de ponta. E ainda existe a possibilidade de expansão da área cultivada.
No setor de energia, o Brasil, não se encontra em situação confortável, apesar de contar com uma matriz energética baseada no insumo de água, sem poluição e de baixo custo.
Isto devido, principalmente, à ação de inúmeras ONG, comandadas do exterior, que buscam impedir o progresso do Brasil, criando problemas inexistentes, em especial no tocante
ao meio ambiente.
Nossa maior vulnerabilidade reside, justamente, no setor de medicamentos, pois somos muito dependente do exterior. A grande maioria dos laboratórios existentes no Brasil é dominada, bem como a tecnologia e a matéria-prima, pelos estrangeiros. Recentemente, foi descoberto que um alfabloqueador, medicamento bem barato, usado no controle da hipertensão arterial, possuía efeitos significativos no combate à hiperplasia prostática.
Foi retirado de mercado e relançado, com outro nome fantasia, muito mais caro. Será necessário um esforço gigantesco da sociedade brasileira, para, com base na rica biodiversidade existente, em particular na região amazônica, aplicar investimentos vultosos em pesquisa, objetivando tornar a nação autossuficiente em uma geração, pelo menos no tocante à medicina curativa essencial.
Infelizmente, a conclusão extraída da atual conjuntura é a de que a soberania nacional corre
cada vez mais risco. A demarcação irresponsável de vastos e ricos territórios como “áreas indígenas” e o reconhecimento dos “quilombolas” pode ocasionar sérios riscos à integridade do Patrimônio Nacional, com a perda de parte relevante do território nacional.
Para consecução dos nossos objetivos nacionais, é indispensável o urgente fortalecimento das nossas instituições, em especial das forças armadas, além da existência de um
governo apto a enfrentar o que será, talvez, um dos maiores desafios da nossa História: preservar para os nossos filhos aquilo que foi tão duramente conquistado pelos nossos antepassados. Caso permaneçamos indiferentes, ausentes, medrosos, nossos filhos terão o direito de cobrar-nos: Por que não fomos capazes de, além de doar nossas vidas em defesa do que recebemos, dar-lhes razão para continuarem a viver dignamente? Nossos ascendentes foram
capazes de vencer desafios muitos maiores no passado, assegurando-nos este paraíso
de mais de oito milhões e quinhentos mil km², praticamente todo aproveitável, possuidor de
vastos recursos naturais, com um só povo, uma só língua, sem conflitos étnicos, religiosos, raciais. Superar os obstáculos existentes é nosso dever. É simplesmente uma questão de vontade política. Vamos agir enquanto é tempo.

Marcos Coimbra/Membro do Conselho Diretor do CEBRES

« voltar

Comunicados

Prezados Adesguianos,Solicitamos a todos os associados da ADESG/AN que atualizem seus endereços, através do ...

» Saiba mais

Entre em contato

"Um só Coração e uma só Alma pelo Brasil" Logo ADESG ADESG Nacional - +55 (21) 2262-6400
Palácio Duque de Caxias
Praça Duque de Caxias nº 25 - 6º andar - Ala Marcílio Dias
CEP 20221-260 - Rio de Janeiro - RJ